sábado, 26 de dezembro de 2015

O desemprego, segundo Charles Chaplin

Duma entrevista de Charles Chaplin, em 1931. 5 anos antes de Tempos Modernos, e 2 anos depois do rebentar da crise financeira de 1929:
"O desemprego é a questão vital. A maquinaria deve beneficiar a humanidade, não gerar uma tragédia em que os seres humanos não têm trabalho"



Passados estes anos todos, e depois de umas quantas mais crises financeiras, será tão difícil fazer compreender aos eurocratas de Bruxelas e aos teóricos da cartilha do consenso de Washington que a tecnologia tem sido utilizada para desvalorizar o fator trabalho porque permite produzir mais barato, não necessariamente por causa do abaixamento da mão de obra, mas principalmente por razões intrínsecas do progresso tecnológico? Que deveria ser utilizado em benefício coletivo, não de nichos restritos.
Ouçam Chaplin.


Sem comentários:

Publicar um comentário