sexta-feira, 4 de maio de 2012

Globalização e liberalismo

Ainda dentro do tema sobre a fruta importada, ver em:
http://fcsseratostenes.blogspot.pt/2012/04/pera-red-barlet-vermelha-e-saborosa-vem.html    ,

será verdade que a grande sociedade de hipermercados que tem uma rede de lojas na Polónia vende nelas uma percentagem de produtos polacos de 95% relativamente ao total de vendas?
É que, se for assim, o comportamento é diferente em Portugal, em que as romãs são israelitas, as laranjas sul-africanas, as maçãs francesas, as ameijoas vietnamitas, a pescada e as uvas chilenas, etc, etc.
E atua no sentido contrário ao desejável, que é  (ou seria?) o desendividamento.
Globalização e liberalismo internacional é infelizmente isto em muitos casos: os outros instalam empresas cá e levam as mais valias (vá lá que criam algum emprego, até nem estou contra); mas nós instalamos as empresas lá, e é la´que ficam as mais valias.
Dito assim, em linguagem corrente, para se perceber bem, apenas com o pedido de não generalizarmos, porque a saída seria talvez o que se costuma chamar um "mix", com diversidade de soluções.

Sem comentários:

Publicar um comentário