quinta-feira, 17 de maio de 2012

O principal problema do País

Das notícias: a requalificação do pavilhão "Rosa Mota" perdeu os fundos comunitários.

Há desemprego porque não há obras nem o seu efeito indutor; não há obras porque o QREN não foi devidamente dinamizado, sendo que o primeiro passo é a elaboraçao de projetos bem feitos.
Como os decisores geralmente nunca fizeram projetos ou processos para empreendimentos (pequeno esclarecimento: há projetos que só podem ser feitos por fabricantes mas quem faz os processos de compra tem de perceber alguma coisa da técnica envolvida), desvalorizam a urgencia de os fazer.
Como também não são muito bons em planeamento (exige capacidade de memorização e seriação de prioridades de barras de execução temporal e interdependentes, que normalmente falta a quem tem muito jeito para falar em público), o tempo passa sem que os projetos se desenvolvam e a oportunidade passa.
Os decisores depois comunicam que os fundos se perderam e apresentam explicações exdruxulas como a que pretende justificar a perda dos fundos para o "Rosa Mota".
Deprimente.
E se quiserem ficar mais deprimentes, vejam o estado do "Carlos Lopes", em Lisboa.

Eis o grande problema deste país: falta de planeamento, falta de projetos.
E muita gente que não sabe fazer nem uma coisa nem outra (sem desprimor pelas respetivas atividades, que tudo é preciso neste mundo) a opinar e a decidir...

Sem comentários:

Publicar um comentário