quarta-feira, 6 de novembro de 2013

a aula de substituição em 1961 e metáforas várias

Este texto deve tudo o que possa ser interessante ao professor de filosofia do liceu Camões que, em 1961, deu uma aula de substituição, por nesse dia ter faltado a nossa professora (já havia aulas de substituição em 1961, se bem se lembram). Obviamente que o resto, excetuando a referencia à professora, é dum desinteresse de exclusiva  responsabilidade deste escriba.
Já vos tenho falado da professora de filosofia, e de história, da sua sólida formação científica em história e filosofia.
Apesar de ser esposa de um ministro do regime, ensinou-nos os princípios da análise científica do processo histórico (interessantissima a aula sobre as causas das Cruzadas) e os princípios do método científico.
Aliás foi com um comentário ao processo histórico e ao materialismo histórico que o professor começou a aula.
Depois saltou para a explicação freudiana da agressividade pela insegurança, por isso moços andam aos tiros, e tambem o mito de D.Juan, seduziu 1003 mulheres em Espanha, como diz Leporello (D.Giovanni, de Mozart e Lorenzo da Ponte), mas com quantas dormiu? a sedução é uma compulsão para tentar provar as suas capacidades, mas na hora da verdade foge, desculpando-se que tem de ir seduzir mais mulheres; ou o caso da mulher que oculta que o marido bebe e depois lhe bate, a ela, mas depois tambem ele sente-se forte e sente-se seguro nas suas atividades explicitamente conjugais, por isso o professor contou que aquela mulher se voltou contra quem quis protege-la das bofetadas do companheiro  na rua, isto é  fado na sua melhor expressão.
Apreciado professor, quem diria que tinhas razão, até nisto da pobre economia do país, porque também por isso, pela agressividade da insegurança, os economistas agora recusam, na hora da verdade, com uma agressividade para quem defende outras alternativas, o investimento; pobre de quem frustado, sofre as agruras da ausencia de investimento.

              saldo orçamental = INVESTIMENTO - poupanças + exportações - importações

Sem comentários:

Publicar um comentário