sexta-feira, 29 de junho de 2018

A mercearia da senhora dona Manuela Farias

"Querem matar o bairro de Alfama" - diz a senhora na reportagem televisiva.  As televisões perceberam o filão dos despejos. O turismo em Lisboa ajuda a economia, mas um dos preços é este. A mercearia da rua de S.Miguel em Alfama vai fechar porque o novo senhorio assim o quer. É possível que o bairro não morra, Como dizia o lema da república marítima de Ragusa "A liberdade não pode vender-se nem por todo o ouro do mundo" . Alguns economistas e políticos acharam que sim, que em Lisboa a liberdade e a felicidade podem comprar-se. Que há mercado.
Convem recordar o que foi a república de Ragusa. Uma potencia marítima comercial, florescente do século XIV ao século XVIII, graças ao comércio entre o Oriente e o Ocidente, no Mediterraneo oriental, sempre, como agora, em guerra. Rivalizando com Veneza, e superior a esta no conceito de que os comerciantes de povos diferentes devem entender-se, por maiores que sejam as divergencias politicas ou ideológicas dos dirigentes das regiões em que se inserem,
Claro que os burocratas de Bruxelas não partilham desta opinião, e pressurosamente acorreram a aplicar sanções à Russia por causa da ocupação da Crimeia. Pouco a afetaram, o que a Russia gasta no seu esforço de guerra afeta mais a sua economia. Mas quem saiu a perder foram os exportadores portugueses que deixaram de enviar produtos para a Russia.
Criminosos de guerra, os russos, a ocupar a Crimeia. Mas que faziam exercitos ingleses, franceses e italianos em 1854 na guerra da Crimeia? Ganharam a guerra mas reconheceram ao czar da Russia a soberania sobre a peninsula. Numa altura em que os Estados Unidos preparavam a anexação do Texas, do Novo México, da California, pela força dos seus exércitos .
Sanções aos USA por ocuparem as terras dos mexicanos e dos indios? Quando em 1876 os USA violaram o tratado que reconhecia a autonomia dos índios Sioux e Lakota sobre as suas terras por que se descobrira ouro. O general Custer entretinha-se a massacrar aldeias indias quando os seus guerreiros náo estavam presentes, mas teve azar com a coligação de Sitting Bull e Crazy Horse, morreu na batalha de Little Big Horn. A coligação desfez-se e os USA puderam calmamente explorar os minérios, como agora fazem com a fratura dos xistos para obter mais petróleo e gás.  Ou como fez a doce França ocupando o Taiti em 1880.
Só os russos são imperialistas? Não brinquem. Voltando à república de Ragusa, cidade que hoje dá pelo nome de Dubrovnik, na Croácia, foi simplesmente extinta pelos exércitos de Napoleão, o senhor que sofria da demencia de se sentir escolhido para a missão de espalhar o código civil da revolução francesa por toda a Europa, mas como imperador. A reação que se seguiu no congresso de Viena acabou com a autonomia da república e entregou a soberania à monarquia dos Habsburgos, os pobres incapazes que foram preparando a 1ªguerra mundial ao combater os italianos e ao administrar desajeitadamente as regiões de população eslava. Ragusa estava na fronteira dos antigos impérios romanos do ocidente e do oriente, nos limites de influencia das igrejas católica e ortodoxa (por isso o Vaticano foi o primeiro estado a reconhecer a independencia da Eslovénia e da Croácia contra a Federação jugoslava, ao arrepio da ata de Helsinquia de 1975). Os decisores politicos não quiseram aceitar o princípio do entendimento comercial entre os povos que Ragusa significava (pese embora a república ser como a ateniense primitiva,. Foi pena. Podiam ter dado um bom exemplo aos politicos de hoje, que só não repetirão os seus erros se não puderem.
Ou, numa escala mais pequena, guardando as devidas distancias, foi pena não ter sido mantido o lema de que nenhum ouro pode comprar a liberdade e a felicidade. Pena o novo senhorio da pastelaria Suiça tê-la despejado. Pena que o grupo espanhol que comprou o quarteirão da Suiça ao grupo financeiro que deu com os burrinhos na água mas que já em 2009 tinha apresentado ao metropolitano o projeto de um grande hotel , ache que não vale a pena manter a Suiça. Lá iriam contrariar com uma renda baixa o interesse dos investidores que esperam dividendos, não podemos contrariar as expetativas dos investidores, são o motor da economia, eles e a sua ganancia, numa altura em que o compromisso escrito da geringonça de taxar lucros foi esquecido, possivelmente por isso mesmo, para não afugentar os investidores (e contudo, transferiram os títulos dos fundos abutre para o banco mau do BES, afugentando a Blackwater, perdão, a Blackrock, que as Blackwater é a empresa privada de mercenários no Afeganistão). O metropolitano de Lisboa, que aprovou o dito projeto, dada a proximidade da galeria, gastou muito dinheiro com a reabilitação das fundações da pastelaria Suiça, do Nicola, dos prédios da rua do Carmo e da rua Nova do Almada, até com a reabilitação das fontes do Rossio, que tinha as canalizações completamente inoperacionais, durante a expansão dos anos 90. Por isso, fechar a pastelaria Suiça hoje é também o desperdício do investimento que o metro fez. Com dinheiro ou empréstimos em nome dos contribuintes. Por isso posso dizer que estão a acabar com uma coisa que pode ser intangível, mas que existe e não é deles, do fundo abutre novo senhorio do quarteirão da Suiça, é dos contribuintes, ou acionistas da sociedade Portugal.
Querem matar a cidade, mas talvez não consigam, parafraseando a senhora da mercearia de Alfama que também vai fechar.

https://en.wikipedia.org/wiki/Crow_Indian_Reservation

https://www.dn.pt/portugal/interior/seguranca-social-e-mais-um-grao-de-areia-na-engrenagem-da-geringonca-9525011.html

http://sicnoticias.sapo.pt/economia/2018-07-04-Lojistas-de-Lisboa-despejados-depois-de-30-anos-de-trabalho

Sem comentários:

Publicar um comentário