sábado, 16 de abril de 2016

Citações de Bernie Sanders e de Cristhine Lagarde

Bernie Sanders, candidato à nomeação pelo partido democrático como candidato à presidência dos USA, no Vaticano, em 2016-04-15:
-"...num tempo em que uns poucos têm muito e tantos têm pouco, temos de rejeitar os fundamentos da economia contemporânea como imorais  e insustentáveis" .
De facto, os indicadores de desigualdade agravam-se, apesar da propaganda dos principais meios de comunicação social, o que é natural, considerando a respetiva estrutura acionista. E a desigualdade desestabiliza as sociedades.
Bernie Sanders tem a coragem de se declarar, nos USA, socialista, e a sua ação como "mayor" e senador confirma-o. Quão destrutiva será a campanha contra do partido republicano se ele conseguisse a nomeação? Não há políticos perfeitos, mas é interessante pensar como se manifestaria um socialismo, dito democrático e compatível com o modo de vida norte-americano? Como lidaria com a perda do poder de compra dos trabalhadores americanos, com a sua insegurança social e a falta de assistencia médica, com os crimes de guerra no médio oriente e norte de África, com o tráfico de armas e de droga? Ou de como estimularia o desenvolvimento de um verdadeiro socialismo democrático não dependente de uma personalidade, mas dos próprios cidadãos e cidadãs?

Aquela citação contrasta com as declarações de Cristhine Lagarde ("é preciso conjugar a política monetária de estímulos à retoma com um impulso orçamental e reformas estruturais amigas do crescimento") e do seu colega Poul Thomsen (as políticas em Portugal vão no sentido errado).
Assim insistem na desvalorização do fator trabalho (se interpreto bem o que estes senhores costumam significar com "reformas estruturais"), quando isso é incompatível com a componente da qualificação pessoal no produto final.

Recordo a declaração da senhora no filme Inside job, em que revelou a ignorância de que o Lehman Brothers ia falir (aliás, mais grave foi a bancarrota da seguradora AIG) e o comentário que fez (holly cow - cum caraças) quando soube da falência:
http://www.imdb.com/video/screenplay/vi3176241689?ref_=nmvi_vi_imdb_1

Recordo ainda as declarações de Poul Thomsen no início da intervenção da troika (o objetivo é aproximar os salários em Portugal dos salários da Bulgária e da Roménia). Pareceria que deveria ser o contrário, mas o senhor não deve ter dificuldades na vida e não terá sensibilidade para perceber isso.
http://fcsseratostenes.blogspot.pt/search?q=paul+thomsen

Mas será mais interessante analisar os resultados das teorias económicas destes senhores comparando os gráficos do crescimento do PIB da zona euro com o resto do mundo.
Parecerá que não têm autoridade moral nem científica para dar instruções seja a quem for. Na minha profissão isto tem um nome, que é incompetência.






seria  desejável que o FMI e o BCE torcessem a linha das privações severas, em vez de a acentuar

Sem comentários:

Publicar um comentário