quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Palmira, ruínas em 1933

Fotografia das ruínas de Palmira num postal da república libanesa, em 1933.

A exemplo de um dos programas do canal Euronews, sem afirmações, sem argumentos, sem comentários.



PS em 5 de março de 2017 - não resisto a quebrar a regra de "no comment". Depois de um concerto pela orquestra de S.Petersburg, dirigida por Valery Gregiev (ver canal Mezzo), sem instrumentistas femininas, Palmira foi ocupada pelo Daesh. Mas foi reocupada pelo exército síria com apoio da Rússia.
Continua a guerra bíblica e a  lei de talião, tal como desde há 5000 anos. Difícil, a evolução do cérebro humano. Quantas colunas restarão de pé?

Sem comentários:

Publicar um comentário