segunda-feira, 12 de maio de 2014

Os baritonos, a sedução e a mentira

Com a devida vénia ao Expresso,

http://expresso.sapo.pt/passos-a-voz-de-baritono-e-a-mentira=f869000#comentarios

Caro Henrique Monteiro

Felicitações pelo texto sobre o atual senhor primeiro ministro numa perspetiva de ópera.
A ópera permite realmente explicar muita coisa, mas permito-me uma pequena correção. Don Giovanni, o sedutor, é mais para o baixo do que baritono.
Eu diria que o atual senhor primeiro ministro é mais uma mistura de Scarpia, o detentor do poder na Roma reacionária aos ideiais da revolução francesa, tambem sedutor quando pedia a Tosca o que pedia em troca da felicidade ilusória futura, e do monge Atanael da Taís de Massenet, convicto da sua missão divina e salvífica, pois não ficou na história a frase do atual senhor primeiro ministro: "Pai, o que aconteceria ao país se eu o abandonasse?"
Enfim, quando poderemos dizer, como a Callas, guardadas as devidas distancias e a integridade física do atual senhor primeiro ministro, "avanti a lui tremava tutta Roma"?



Sem comentários:

Publicar um comentário