segunda-feira, 2 de abril de 2012

O mercado a funcionar - as colmeias

Colmeias em Lisboa,  a 1000 metros do Areeiro
São implacáveis as leis do mercado, especialmente do mercado livre, do mercado negro e do mercado que temos.
A procura do mel aumentou (para alem de valor calórico tem virtudes medicinais preventivas e curativas), muitos candidatos aos apoios a jovens agricultores aumentaram a procura de colmeias para produção.
Os orgãos de venda de colmeias  legalizados não conseguiram fazer face à procura.
As leis dos  mercados determinaram o aumento dos preços.
Uma colmeia em estado de começar a produzir custa 150 euros no circuito legal e 60 euros no mercado negro.
As leis do mercado negro determinaram o aumento de roubos das colmeias.
Os apicultores do norte do país calculam prejuizos da ordem de 150 mil euros.
Os economistas não têm coragem para confessar que lhes agrada esta situação. O mesmo objeto transacionado duas vezes gera valor, ainda que a venda de 60 euros não pague imposto.
Porque alguma parte desses 60 euros há-de contribuir para o aumento do PIB.
Porque já há apicultores a dormir perto das colmeias com espingardas carregadas e os cartuchos terão sido contabilizados nas contas do PIB.

Há muitos anos, circulou um filme chamado Mundo Cão.

Mundo cão é isto, é não ser possível à GNR prevenir estes crimes, crimes económicos, não são contra a integridade física das pessoas, como não lhe é possível, à GNR, prevenir o roubo de cobre dos condutores e dos sistemas de rega, o roubo da cortiça dos sobreiros, o roubo das alfarrobas, o roubo das pinhas, o roubo da palha.
A atuação eficiente só pode fazer-se a montante, primeiro na escola e depois nas políticas de emprego.
Insucesso escolar e desemprego significa roubo e vandalismo.
Duvido que os senhores economistas e financeiros que nos governam concordem comigo.

E como classificar o desvio de papel e de cartão dos pontos de recolha das empresas que têm a concessão da sua recolha e que viram os seus lucros baixar 20% porque há pessoas que à noite andam a recolher papel dos caixotes de lixo e dos pontos de recolha? É crime porque os concessionários irão exigir um "reequilíbrio financeiro" no seu partenariato? Ou daremos mais crédito a S.Tomás de Aquino, doutor da Igreja, quando escreveu que roubar para matar a fome não é crime?

Recordo aqui o filme de Angelopoulos, O apicultor, com Marcelo Mastroiani,
http://fcsseratostenes.blogspot.pt/2011/09/viagem-grecia.html

talvez o filme mais triste que já vi.
Passava-se na Grécia, já há dezenas de anos.

Mundo Cão. Mundo cão é isto, é quem toma decisões, quer seja em Berlim, em Londres ou em S.Bento, considerar-se detentor da verdade das soluções, não partilhar as soluções com os cidadãos e cidadãs, não os envolver no debate, não aceitar as propostas de parte significativa deles e delas, esconder-se atrás do cinzento escuro das paredes do BCE, e proclamar a culpa de terceiros, à medida que as suas soluções vão falindo.

Sem comentários:

Publicar um comentário