sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Viva a Republica

Ao passar mais um aniversário da revolta da Marinha Grande, em 18 de Janeiro de 1934, dou um viva à Republica, que para isso também era a revolta, para haver Republica.
O imaginário português criou uma imagem sensual da república, e isso intimida muitos políticos da nossa praça, púdicos, moralistas bolorentos e demasiado senhores de si, que não estão preparados para lidar com uma republica assim, um bocadinho convencida, pouco preocupada em saber se a conta bancária tem saldo, frívola e estouvada quanto baste, mas elegante e bonita e, quando se tem capacidade para a levar a isso, capaz de pensar, de estudar, de aprender, de trabalhar, de se dar. Mas só quando se tem capacidade para a levar a isso.
Com a devida vénia a Tiago Pimentel, o autor do poster.

Sem comentários:

Publicar um comentário