quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Elogio aos legumes e saladas de vegetais

Depois da ode à cebola, de Pablo Neruda:
http://fcsseratostenes.blogspot.com/search?q=cebola

e de um poema da salada, encontrado no blogue "Flipper" do Brasil:
"Viva o alface,o agrião,as hortaliças! 
As cenouras! 
Os palmitos! 
As diliças! 
Viva as beterrabas, o rabanetes, os nabos! 
Os brotos, os pepinos, os quiabos! 
Viva todos os brócolis e cenouras! 
Todas as belezas saladeiras! 
As endívias! 
As couves-de-bruxelas! 
As rúculas e ervas benzedeiras! 
Magnífico aspargo! 
E os nabos e nabiças, especialmente os nabos e as nabiças!
Como é lindo o sabor de todos eles e todas elas!"


de Alberto Caeiro/Fernando Pessoa, do Guardador de rebanhos:
No meu prato que mistura de Natureza!
As minhas irmãs as plantas,
As companheiras das fontes, as santas
A quem ninguém reza...
E cortam-nas e vêm à nossa mesa
E nos hotéis os hóspedes ruidosos,
Que chegam com correias tendo mantas
Pedem «Salada», descuidosos...,
Sem pensar que exigem à Terra-Mãe
A sua frescura e os seus filhos primeiros,
As primeiras verdes palavras que ela tem,
as primeiras cousas vivas e irisantes
Que Noé viu
Quando as águas desceram e o cimo dos montes
Verde e alagado surgiu
E no ar por onde a pomba apareceu
O arco-íris se esbateu...

Sem comentários:

Publicar um comentário