sábado, 15 de outubro de 2011

Indignados, democracia efetiva - 15 de outubro de 2011


Tanto para fazer, para tentar melhorar a situação, e tantas as dificuldades levantadas pela própria democracia, que se pretende mais efetiva e mais estimulante das ligações do poder político aos cidadãos e cidadãs, e promotora da submissão do poder económico ao poder político.
O cartaz "Auditoria à dívida" é um convite ao Tribunal de Contas ou à comissão parlamentar de controle orçamental (existe? não era para ser criada? ou melhorada com a participação de auditores externos não remunerados?),  para se ligarem mais aos cidadãos e cidadãs e esclarecerem em pormenor a origem das dívidas e dos chamados desvios.
Explicado por setores, internos e externos, para se perceber melhor, porque como está não se entende bem e o nível científico das justificações anda muito baixo.
A sugestão de uma das organizadoras da manifestação, de movimentos de cidadãos e cidadãs, independentemente dos partidos,  com possibilidade de apresentar moções no parlamento (já existe a possibilidade de apresentação de petições, mas os requisitos legais atuais anulam na prática essa possibilidade), parece prometedora.
Vejamos como isto evolui, a ver se as esperanças de Stephane Hessel se vão concretizando.

Sem comentários:

Publicar um comentário